Não gosto das academias

Não gosto das academias
all kinds of apparatus in modern gym

Não gosto das academias, que se preocupam muito com aparelhos bonitos, que têm poucos professores e muitos alunos, que agridem a saúde dos clientes com música muito alta, que se preocupam pouco ou nada com o individual, que reforçam a “badalação”, vendem “big músculos”, “cinturinhas”…
No entanto, mais uma vez acho que os alunos as induzem ao erro. Querem resultados imediatos, estão muito pouco preocupados com saúde, higiene, organização… e muito preocupados com estética, não valorizam os gastos com pessoal, treinamentos, tratamento adequado… e correm para as academias mais baratas, ou não têm como prioridade cuidar de sua saúde.
O problema das escolas, tentei resolver matriculando meus filhos numa escola alternativa, que valoriza as descobertas, a natureza, a música, a arte, a cultura… Tento ser um pai presente, atento…
O problema da ortopedia, tento resolver evitando os profissionais de convênio, cuidando de minha saúde, fazendo exercícios, valorizando os bons profissionais, conhecendo meu corpo e evitando os remédios.
O problema das academias, estamos tentando resolver com menos alunos por profissional, com testes funcionais, com proximidade com os clientes e com muita conscientização.
Em todas as áreas existem bons e maus profissionais. Este ano, reflita sobre o que é prioridade para você.
Márcio Motta – Academia ÊXITO
Graduado em E.F. – UFMG
Pós-Graduado – Atividade Física Para Grupos Especiais – USP
Pós-Graduado – Nutrição – UVA
Pós-Graduado – Atividade Física Personalizada

CategoriasSem categoria