Impressionante como as pessoas vão desaprendendo a se movimentar

Impressionante como as pessoas vão desaprendendo a se movimentar

No mês de janeiro passei quatro dias na praia. Deu pra descansar e observar um pouco as pessoas. Saí de BH quarta à noite e cheguei quinta, pela manhã. Meus filhos já estavam lá desde o sábado anterior e eu, com muitas saudades, corri para a praia com eles, e já começamos a cavar um grande buraco na areia, afinal praia é pra brincarmos na areia, jogarmos futebol, nadarmos… NÃO É?!

Pois é, depois de um mega buraco na areia (só com as mãos, sem pás), que atraiu quase todas as crianças das imediações (quanto maior, mais “ajudantes”), fomos brincar de “pegar jacarés”… Apenas depois de muitas “cavadas”, “braçadas”, “pernadas”… é que começamos com os picolés, cervejinhas, petiscos (afinal, também sou filho de Deus)…

Enquanto recuperava as energias deliciando um maravilhoso “milho verde” fiquei observando as pessoas: TODAS as crianças brincando, ALGUNS poucos adolescentes nadando ou jogando frescobol, futebol… e MÍNIMOS adultos fazendo algo diferente de COMER E BEBER. Incrível! Os adultos não fazem quase nenhuma atividade na praia, ambiente totalmente favorável à pratica de atividade física. Imaginem NO DIA A DIA!

Quase todos enganam o “psicológico” com aquela caminhadinha, ritmo “shopping center”, pela areia. NÃO HÁ ACADEMIA QUE RESOLVA ESTE PROBLEMA.

Vamos à matemática: uma “caminhadinha” + toneladas de TIRA GOSTO + litros de CERVEJA ou SORVETE =  OBESIDADE! Mesmo comendo “peixinho grelhado”!

Matemática da cidade: malhação de segunda a quarta (irregular) + QUILOS DE COMIDA+ LITROS DE CERVEJA + DOCES+ carro + controle remoto + computador = DORES NA COLUNA, SOBREPESO, PREGUIÇA, INDISPOSIÇÃO, DIABETES, DEPRESSÃO, DOENÇA CORONARIANA…

Férias são pra descansar, relaxar, esquecer as dietas… Na nossa “sociedade moderna”, normalmente são iguais a:

Crianças: brincar = natação, corrida, jogos… (se os pais não atrapalharem com uma TV ou um vídeo-game)

Adolescentes: balada, dormir até meio dia, ficar comendo o resto do dia. Às vezes um futebolzinho…

Adultos: caminhadinha “psicológica” (se a ressaca deixar) e muuiiiittaaaa comida e bebida, de preferência numa espreguiçadeira.

Impressionante como as pessoas vão desaprendendo a se movimentar.

Este ano, faça as contas

Márcio Motta – Academia ÊXITO

Formado em Educação Física pela UFMG

Pós Graduado em Atividade Física para Grupos Especiais USP

Pós Graduado em Atividade Física Personalizada UVA

Pós Graduado em Nutrição UVA

CategoriasSem categoria