BH pede socorro by Leonardo Bortoletto

BH pede socorro by Leonardo Bortoletto

BY Leonardo Bortoletto

Há um mês BH está parada e pede socorro
Não existe solução simples para problema complexo.
A crise atual, não vista por qualquer das gerações vivas, já deixa um rastro de destruição! Acabaram vidas, empregos, famílias… e continuará a ceifar!
Hoje, parte do mundo fala em isolamento social amplo.

Seguindo essa recomendação há um mês, BH está parada. Minas Gerais e os demais Estados também. O Brasil segue parado, mesmo nas regiões em que se utilizou o isolamento parcial.
Nosso sistema de saúde não entrou em colapso, o que sem dúvida mostra que a medida do isolamento, total ou parcial, até aqui adotada foi acertada e não ocorreram as mortes previstas por conta da COVID-19.


Por outro lado, outras mortes têm acontecido por causa deste mesmo vírus: suicídio; câncer, que não conseguimos tratar; problemas do coração, que não conseguem atendimento a tempo; tratamentos que não conseguem ser realizados por conta da impossibilidade de deslocamentos até os centros de saúde. O bem estar físico não pode ser buscado por que até as caminhadas estão vedadas! Não podemos nos esquecer de que a dengue e a H1N1 continuam atingindo e dizimando nossos entes queridos, amigos e sociedade em geral.


Preocupante também que o cenário da regressão econômica e, portanto, social, logo impactará nossa sociedade, com o acréscimo da pobreza e das mazelas dela decorrentes, como a violência. A estagnação da circulação da riqueza, num país que já é marcado pela desigualdade, tornam as consequências ainda mais graves.
Baseado na complexidade do tema não podemos ter uma única solução. Não se está aqui a politizar saúde x economia, como indevidamente se tem feito. Há que se pensar em alternativas seguras para que a normalidade seja restaurada o quanto antes!

Não podemos e nem devemos permitir o isolamento total e desorganizado que se instaurou em Belo Horizonte. Medidas parciais, incompletas, inconsequentes e com uma probabilidade ainda maior de causar desastres futuros, mas tão certo quanto o um mês que já estamos parados, pois sabemos que o vírus não vai passar. Ele já faz parte da vida humana. Assim como todos os outros que o antecederam. Teremos vacina, remédio, cura e, com isso, tudo será adequadamente administrado. A indagação que naturalmente se faz é: quando? Até lá seguiremos com a simples solução de fechar tudo e contar com recursos governamentais insuficientes, já que sequer temos a entrega de serviços de saúde e educação de qualidade?
Quantos problemas estão sendo criados por conta do complexo tema da pandemia do Coronavirus?
Como os resolveremos?


Mais de 4.000 municípios do país não registraram nenhum caso da terrível doença até o momento. É certo que registrarão; a questão é quando e se até lá ficaremos fechados, isolados presos dentro da nossa casa (se não formos despejados por falta de pagamento de aluguel, etc.)? A única solução é mesmo fechar tudo? Pedimos aos nossos governantes que apresentem propostas que considerem o tamanho do impacto que este isolamento desgovernado vai causar em nossa cidade, observando todas as suas dimensões.
Clamamos todos para que apresentem projetos inteligentes e bem elaborados, com cronogramas definidos, objetivando a volta do comércio, das escolas, para o retorno dos funcionários às empresas, para que nossa população possa voltar a viver sem medo, com a segurança necessária de que deveremos aprender a conviver com este vírus.
Estamos “presos”, sem alternativas ou apoio estratégico dos governantes para tentar passar por esse momento da forma mais indolor possível.

O Prefeito de Belo Horizonte já disse ter medo até das entregas feitas pelos competentes e corajosos entregadores! Prefeito, sabemos o que é ter medo e lembramos um ditado que diz que “coragem é estar morrendo de medo e, mesmo assim, apertar a sela para cavalgar”. Clamamos por coragem aos nossos políticos para que possam decidir para avançarmos o quanto antes, certos de que ficarmos trancados por um tempo imprevisível não é a adequada solução. Não podemos deixar o medo tomar conta de nós. Precisamos de coragem para atacar esse problema complexo de forma complexa; ou o vírus terá vencido a todos nós.

#BHPEDESOCORRO

http://www.bhpedesocorro.com.br/

https://www.facebook.com/bhpedesocorro/

https://www.instagram.com/bhpedesocorro

https://twitter.com/bhpedesocorro

BH pede socorro

https://www.linkedin.com/in/leonardobortoletto/

CategoriasSem categoria